Empreendedores Aproveitam A Páscoa Pra Gerar Renda E Of

02 Mar 2019 00:45
Tags

Back to list of posts

<h1>A respeito da Economia</h1>

<p>Quem &eacute; Philip Kotler? Se voc&ecirc; trabalha com Marketing Estrat&eacute;gias De Marketing Digital Sem Resultados? e ainda n&atilde;o conhece Philip Kotler est&aacute; perdendo o entendimento e aprendizado de um dos maiores nomes de marketing do universo. Philip Kotler &eacute; um professor universit&aacute;rio e autor americano que neste momento entrou muitas vezes na listagem das pessoas mais significativas no seu segmento de influenciadores de marketing no mundo, tendo ampla cria&ccedil;&atilde;o em Economia, Matem&aacute;tica e Ci&ecirc;ncia Comportamental.</p>

<p>Ele trabalha com grandes organiza&ccedil;&otilde;es globais como IBM, Ford, Disney, Nike, entre algumas. Kotler recentemente lan&ccedil;ou um novo livro, Marketing 4.0, com os mesmos autores com quem havia escrito Marketing 3.0: Hermawan Kartajaya e Iwan Setiawan. O novo livro &eacute; a continua&ccedil;&atilde;o do servi&ccedil;o anterior Marketing 3.0, atualizando a vis&atilde;o dos autores ap&oacute;s uma d&eacute;cada de mudan&ccedil;as de modo do comprador por conta dos meios digitais. Em Marketing 4.0 Kotler, Setiawan e Hermawan apresentam tua hip&oacute;tese sobre o relacionamento entre o marketing digital e o tradicional, na qual ambos s&atilde;o complementares e interdependentes.</p>

<ul>

<li>(Tweet) As pessoas gastam onze horas no Facebook por m&ecirc;s, na m&eacute;dia</li>

<li>Raio-X Port&aacute;til</li>

<li>Realizar sorteios de pr&ecirc;mios</li>

<li>Jijoca de Jericoacoara, CE</li>

<li>um - In&iacute;cio do planejamento</li>

<li>E-mail Marketing - Para uma listagem aproximada de 8.000 compradores cadastrados</li>

<li>Facilidade na implanta&ccedil;&atilde;o de a&ccedil;&otilde;es promocionais</li>

</ul>

<p>O Marketing 3.0 foi uma abordagem mais humanizada do marketing como um todo, no qual o foco n&atilde;o era apenas nos produtos e nos servi&ccedil;os, entretanto sim na alma (cora&ccedil;&atilde;o, mente e esp&iacute;rito) do cliente e nas rela&ccedil;&otilde;es com ele. Essa proposta de um marketing espiritualizado foi publicada em 2010 e ponderou as modifica&ccedil;&otilde;es que vimos nesses quase dez anos, no qual o enfoque &eacute; no relacionamento com o comprador. Este relacionamento &eacute; fundado em valores em comum, sendo assim as marcas come&ccedil;aram a investir em posicionamentos mais humanizados, cria&ccedil;&atilde;o de v&iacute;nculos emocionais e atribui&ccedil;&atilde;o de significado emocional aos seus servi&ccedil;os e produtos.</p>

<p>O primeiro, Marketing 1.0, nasceu com a Revolu&ccedil;&atilde;o Industrial, com a produ&ccedil;&atilde;o em massa e a padroniza&ccedil;&atilde;o, pela qual o objetivo era o item. Os sete Principais Elementos Do Marketing De Assunto existia para vend&ecirc;-lo. A concorr&ecirc;ncia era aproximadamente inexistente e o mercado cliente estava nascendo. Antes, tudo era feito de modo artesanal, prontamente podia-se comprar utens&iacute;lios e artefatos industrializados e baratos. Agora o segundo, Marketing 2.0, surgiu com a Era da Dica, com a evolu&ccedil;&atilde;o da tv, por exemplo, no qual os fregu&ecirc;ses neste instante podiam comparar e definir as tuas prefer&ecirc;ncias. Ent&atilde;o, comprar a prefer&ecirc;ncia do consumidor era o intuito. Nascia a concorr&ecirc;ncia e a ci&ecirc;ncia do consumo. Os profissionais de marketing precisavam competir entre si e diferenciar seus produtos.</p>

<p>Surgiram os famosos quatro P’s (Valor, Pra&ccedil;a, Produto e Promo&ccedil;&atilde;o). No Marketing 3.0, o enfoque &eacute; formar empresas mais humanas, com valores mais pr&oacute;ximos de seus fregu&ecirc;ses, o intuito &eacute; no que &eacute; sustent&aacute;vel. Essa terceira fase do marketing foi t&atilde;o forte que ganhou at&eacute; um museu em Bali, considerado o recinto mais espiritualizado do universo. Essa nova fase do marketing permite um aprofundamento do marketing 3.0, ainda mais centrado no consumidor com o exerc&iacute;cio de tecnologias e comportamentos que n&atilde;o existiam h&aacute; dez anos. Falaremos mais a respeito ele, abaixo! H&aacute; 3 modifica&ccedil;&otilde;es importantes que marcaram a migra&ccedil;&atilde;o para o marketing 4.0: o efeito Google, o efeito M&iacute;dias sociais e o efeito Servi&ccedil;os.</p>

social-media-icon-set_1035-4478.jpg

<p>O Google revolucionou a maneira como as pessoas buscam por informa&ccedil;&otilde;es, Pontos Que Merecem Aten&ccedil;&atilde;o Para Elevar A Maturidade Digital Da Tua Marca Em 2018 servi&ccedil;os. &Eacute; este discernimento que vai fazer com que a sua empresa se destaque dos concorrentes e consiga trazer mais aten&ccedil;&atilde;o pros seus Neg&oacute;cio Online De Sucesso Do Zero servi&ccedil;os. O primeiro passo para um prazeroso marketing digital &eacute; ter um excelente ranking no Google. Cat&aacute;logos De Produtos Online Ajudam Consumidores A Resolver Compras Pela Internet -se falar atualmente: “Se voc&ecirc; n&atilde;o est&aacute; no Google, n&atilde;o existe”. As m&iacute;dias sociais bem como permitiram ainda Longevidade Traz Inova&ccedil;&atilde;o A Servi&ccedil;os , conectividade e agilidade. Por interm&eacute;dio do instante em que os grupos de conviv&ecirc;ncia puderam ser reproduzidos online e as prefer&ecirc;ncias pessoais puderam ser expostas e compartilhadas em uma escala nunca antes imaginada, a interfer&ecirc;ncia atingiu patamares globais.</p>

<p>As redes sociais tornaram-se verdadeiros canais de m&iacute;dia e permitiram o nascimento dos influenciadores digitais, personalidades do mundo digital que provocam comportamentos e estimulam marcas, produtos e servi&ccedil;os. Assim sendo, todas os dados a respeito do teu neg&oacute;cio precisam estar claras, atualizadas em tempo real e diretas, atraindo um cliente que est&aacute; a toda a hora se distraindo com algo novo.</p>

<p>O quest&atilde;o de aten&ccedil;&atilde;o dos fregu&ecirc;ses &eacute; cada vez pequeno e muda de forma acelerada. Alcan&ccedil;ar iniciar um di&aacute;logo e fidelizar a aten&ccedil;&atilde;o das recentes gera&ccedil;&otilde;es a cada dia que passa &eacute; mais desafiador para as marcas e empresas, e esse desafio parece s&oacute; ampliar a cada ano. As m&iacute;dias sociais mudaram definitivamente o epis&oacute;dio da intercomunica&ccedil;&atilde;o de massa. Televis&atilde;o, r&aacute;dio e Tv a cabo imediatamente n&atilde;o atingem boa fra&ccedil;&atilde;o do p&uacute;blico jovem e as marcas est&atilde;o tendo de estudar muito rapidamente a fazer novas formas de desenvolver firmeza em novos canais de intercomunica&ccedil;&atilde;o.</p>

<p>Hoje em dia h&aacute; assim como muito mais probabilidades de presta&ccedil;&atilde;o de servi&ccedil;os. A internet possibilitou o surgimento de aplicativos e empresas que oferecem desde quartos por uma noite pela resid&ecirc;ncia do vizinho at&eacute; uma carona paga. Em tudo o que devia, h&aacute; uma ferramenta digital pra amparar. Hoje vivemos a era da presta&ccedil;&atilde;o de servi&ccedil;os inovadores pipocando por a&iacute;, constru&iacute;dos por startups dos mais diferentes segmentos de mercados. Amazon, iTunes, Netflix, Uber, AirBNB, Spotify, iFood s&atilde;o alguns dos exemplos mais comuns de corpora&ccedil;&otilde;es que revolucionaram segmentos tradicionais de mercado. H&aacute; empresas pequenos e mais segmentadas desenvolvendo inova&ccedil;&otilde;es em mercados mais espec&iacute;ficos tamb&eacute;m, como log&iacute;stica, educa&ccedil;&atilde;o, fabrica&ccedil;&atilde;o, engenharia, agricultura.</p>

Comments: 0

Add a New Comment

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License